Skip to content

Para marcar o tempo [2]

Written by

Larissa Seixas

Hoje de manhã acordei cedo, tomei café com Vini e depois voltei para cama. Pela porta da varanda, podia ver as Jandaias comerem açaí no terreno do vizinho. Gastei uma hora entre essa distração e Pepe. Acho que devia ser direito humanitário passar 1 hora do dia observando pássaros.

Ontem de tarde terminei de assistir Babylon Berlin e me bateu uma tristeza. Não pelo fim desesperançoso da série, mas pela vida cá fora. Fugi de mortes, doença e um presidente facista/negacionista/corrupto para um mundo que, apesar de delicioso, não terá um desfecho melhor. Agora fico esperando pela desesperança — a 4ª temporada sai em setembro.

Dia desses me peguei rindo do ridículo das pessoas que sabem tudo. Como não se furtam em dar opinião sobre a vida dos outros. E como se fazem de desentendidas quando são chamadas à razão sobre suas ações, mas não dão o braço a torcer por se levarem a sério demais.

Previous article

Lista de coisas que já tirei de dentro da boca de Pepe

Next article

Para marcar o tempo [3]

Join the discussion

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *