Política,  Redes sociais

Twitter suspendeu 235 mil contas ligadas ao terrorismo nos últimos seis meses

As redes sociais, como reflexo da sociedade, estão repletas de bullying, apologia a práticas de estupro e também ao terrorismo. O Twitter vem tentando reduzir o número de usuários que tenham alguma relação com práticas desse tipo, primeiro fechando contas que promoviam assédio contra mulheres e, nos últimos seis meses, fechando milhares de contas que promoviam terrorismo.

A rede vem sendo usada por uma série de usuários ligados ao ISIS e outros grupos extremistas para fazer propaganda e recrutar novos membros.

Até agora 235 mil contas que violavam termos de uso que proibiam ameaças de violência e terrorismo foram fechadas em todo o mundo, de acordo com uma publicação no blog do Twitter. Houve um crescimento de suspensões em mais de 80%, com a ajuda de ferramentas anti-spam.

Ainda há muito trabalho pela frente

No último 11 de agosto, uma investigação do Buzzfeed alegou que a liderança da companhia resiste em limitar o assédio realizado na rede e trouxe à tona algumas histórias e queixas contra a falta de preocupação do microblog quanto ao bem-estar social entre os participantes.

Em sua primeira década de existência, o microblog sustentava que sua missão era ser uma ferramenta de comunicação e não um mediador de conteúdo. Agora, em uma publicação do blog que comenta o artigo acusatório do Buzzfeed, o pessoal do Twitter escreveu: “ainda há muito trabalho pela frente mas saibam que estamos comprometidos e focados, e teremos mais novidades em breve”.

Ainda há muito território inexplorado pela frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *