• Contos

    Volta pra mim

    – Claaaara! Claaara! A essa hora da madrugada o bairro inteiro já estava dormindo e apenas uma janela remanescia com a luz acesa, e não era a de Clara, era a de outro quarto na casa ao lado. Mas Luiz não se importava. Ele havia tentado falar com Clara a noite toda sem nenhum sucesso, agora se encontrava na rua dos Araçás, num bairro residencial de casas, às três da manhã gritando o nome da moça. O breu da rua era evitado por aquela única janela e por um poste a quinze metros de distância, mas ninguém se importava.