Crônicas

Mães antes de serem mães

A minha foto favorita de minha mãe é uma em que ela estava grávida de mim tomando banho de sol. Tem algo ali que eu me reconheço. Não eu bebê na barriga dela, claro que não é isso. Mas a forma de sorrir, de olhar com timidez do momento, de estar linda, de ter certeza da vida. Quando eu olho para a foto eu penso “quero ser assim quando eu crescer”, mesmo eu já estando mais velha do que ela estava quando me teve. Pois é, ali ela já tinha cara de mãe.

A foto favorita da minha mãe é uma que ela tirou com quinze/dezesseis anos, carinha de boneca, cabelos soltos lisos e dourados batendo a cintura. Fingia “estar modelando”, como ela mesma diz. Sonhava em ser modelo de passarela e tinha jeito para isso! Mas o chamado da maternidade foi mais forte. Hoje ela afirma com toda certeza que queria ter tido mais filhos, porque agora ela teria mais alguém de quem cuidar, agora que as filhas já “cresceram”.

Assim como eu, muitas mulheres têm fotos de suas mães jovens que guardam como referência. Quem saiu coletando foi a escritora americana Edan Lepucki, após terminar seu último romance “Woman no. 17”, que fala sobre o relacionamento de mãe e filha. Edan pediu nas redes sociais que filhas enviassem fotos de suas mães antes delas sequer imaginarem que um dia teriam filhos.

O resultado vem sendo publicado na conta @mothersbefore (“Antes de ser mães”, em tradução livre) e mostra um bando de moças felizes. As fotos são publicadas junto a comentários das filhas que falam um pouco sobre como a imagem as toca. Confira algumas abaixo.

“Essa foto foi tirada na lua de mel dos meus pais em México, quando minha mãe tinha acabado de fazer 20. Eu amo o estilo dela aqui: cabelos longos lisos, óculos escuros grandes, shorts curtos, sandália vermelha. Eu amo a curva que ela faz com a coluna quando vira para trás para a câmera, o jeito que a mão dela está levantada. Há tanto que eu não sei — o que eles estavam fazendo naquele dia, na estrada? Tem melancolia aqui também, já que essa é a lua de mel de um casamento que falhou. O que meu pai pensou quando ele apontou a câmera para ela, e o que ela estava pensando quando virou para o som da voz dele? — Edan (a escritora) sobre a mãe Margaret.

“Eu usei esse casaco durante todo o inverno antes de ver essa foto da minha mãe incrível. Ela conseguiu, e essa era provavelmente sua primeira viagem à nossa querida propriedade familiar no norte de Michigan. O casaco está desgastado em alguns lugares mas notavelmente intacto, assim como nós quando envelhecemos. Eu só queria poder usar a bandana também! — Sandy, sobre sua mãe, Madalene.

“Essa é a minha foto preferida da minha mãe porque ela ficava desse jeito quando estava no seu melhor: feliz e relaxada. Ela sempre estava desse jeito durante a minha infância e eu gosto de lembrar dela assim, cheia de luz, sem peso por doenças mentais ou câncer como estava no fim de sua vida. — Anais, sobre sua mãe, Ileana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *