Bom para o fim de semana

Uma matéria – Filha busca Justiça histórica para pai, que matou Euclides da Cunha

Eu não sabia, mas o escritor Euclides da Cunha morreu em um duelo após ser abandonado pela esposa. Ele tinha ido “defender a sua honra” e acabou morto com um tiro no peito. Apesar de ter sido legítima defesa, o homem que matou Euclides ficou com fama de assassino por toda a vida, e a vida de seus filhos. Nessa matéria da BBC dá para saber como tudo aconteceu de verdade.


Um filme – Rei Leão 1994

Eu assisti à primeira versão de Rei Leão com o intuito de relembrar e comparar com a que estreia nessa quinta-feira. Na primeira vez que vi, eu não tinha seis anos. Dessa vez, me emocionei muito e achei a história sensacional! Se a nova versão for igualzinha, já vai ser perfeita!


Uma entrevista – Lewis Hamilton no programa de David Letterman da Netflix

Eu sou fã do esportista Lewis Hamilton, mas depois que assisti à entrevista de David Letterman virei fã também da pessoa. O programa consegue mostrar também a relação dele com o pai, com o ídolo Ayrton Senna e com a pressão de um ano de campeonato. Superdivertido!


Outra entrevista – João Gilberto em 1972

Dizem que João Gilberto não tinha noção da importância que a música dele teve para a música brasileira, mas não parece ser verdade. Ele era tão obcecado com a perfeição de suas apresentações porque sabia qual era o seu melhor e não aceitava nada abaixo disso. Essa entrevista mostra uma época em que o músico voltava para uma série de shows (que acabaram não sendo realizados), após 10 anos morando nos Estados Unidos.

Bom para o fim de semana

Finalmente, chegou a sexta-feira! Agora temos pela frente dois dias de descanso bem merecidos mas, não sei você, eu sempre guardo algo mais inspirador para conseguir passar o domingo sem grandes dramas. Resolvi então criar um post com coisas bacanas que me inspiraram durante a semana. Espero que te inspire também!

Quatro Cinco Um

Você já conhece a revista Quatro Cinco Um? Esse é um projeto da revista Piauí inspirado na magazine New York Review of Books, que faz resenhas de livros recém-lançados. Eu sempre fui fã da revista Piauí, foi esse tipo de jornalismo que me inspirou durante os anos na faculdade, e quando soube que eles lançariam uma revista sobre livros fiquei ainda mais empolgada. A primeira edição da Quatro Cinco Um (vale a pena conhecer a história por trás do nome, vou deixar você descobrir!) chegou nas minhas mãos apenas nessa semana e já vem sendo devorado nos intervalos do almoço e lanche no trabalho. Conheça mais sobre o projeto no vídeo abaixo:

Master of None

Eu demorei de terminar Master of None (duas semanas!) por conta de tudo que acontece na vida e espero que não esteja tão atrasada assim na dica. Que série SENSACIONAL!!! Humor maravilhoso, inteligente, especial… daqueles que te faz ficar lembrando das cenas por dias. E o episódio “Ação de Graças” é uma das melhores coisas que já vi na TV (ops, streaming). Essa série é uma hipérbole! A primeira dica é assistir todos os episódios na Netflix; dá pra terminar em um dia porque cada um tem 20 min (só o último e o penúltimo que são maiores). A segunda é ler o texto do GoodFellas comentando as referências do cineasta italiano Michelangelo Antonioni utilizadas na série.

Confissões de uma pobre mulher no Dia da Toalha

Se você tem um relacionamento com alguém aficionado por algo de natureza nerd, então você vai se identificar MUITO com esse texto. No Dia da Toalha de 2015, há dois anos ontem, a pobre Joy Joice fez uma lista de situações em que o fato de ela ser casada com um super-giga-mega-ultra fã de Star Wars fez a vida dela mais, digamos, pitoresca por acidente. Desde cortar o bolo do casamento com um sabre de luz a registrar o nome do filho de Lucas sem o seu consentimento, Joy já sofreu um bocado e ensina como lidar com as situações da melhor forma possível. O texto, por sinal, é hilário!!

“Don’t look back in anger”

A explosão dentro do estádio de Manchester num show cheio de jovens matou 22 pessoas e deixou todo mundo abalado. Durante uma manifestação de apoio às vítimas, uma moça começou a cantar “Don’t look back in anger”, do Oasis, e a multidão se juntou no refrão. O vídeo do jornalista do The Guardian Josh Halliday e é de emocionar. Duvido você segurar as lágrimas.

Papa Francisco

E para terminar com aquela falsa ideia de esperança (afinal é isso que nos move!) eu deixo aqui a foto da pessoa mais rebelde que eu já ouvi falar ainda em vida. Papa Francisco parece um daqueles heróis da história que realizaram grandes mudanças do mundo, só que as mudanças infelizmente ainda não aconteceram e ele felizmente está vivinho da Silva. Nessa quarta-feira ele recebeu Donald Trump no Vaticano e fez questão de mostrar que não apoia as atitudes do atual presidente americano. Eu sei que é pouco. Eu sei que não muda nada. Eu sei que você já viu. Mas que eu acho ele badass por conta dos registros abaixo, eu acho. Então não custa lembrar: “sejamos rebeldes”.

francisco

Bom fim de semana! 😉