Inspire pessoas

Bom para o fim de semana

Peço perdão pelo vacilo. Semana passada não teve Bom para o Fim de Semana por motivos de São João. Não que eu tivesse viajado ou curtido muito e blá blá blá, mas porque mora aqui inconsciente uma ideia de que São João é período de férias. Talvez ainda uma memória da infância.

Isto posto, devo dizer que as inspirações acumularam e algumas se perderam, mas aqui estamos. Bom fim de semana para vocês, que ele seja renovador para o mês de Julho que começa.

Accidental Wes Anderson

Os filmes do diretor Wes Anderson são conhecidos por uma estética própria, marcada pela arquitetura simétrica e paleta em cor pastel. Por isso, fã que é fã lembra de cenas de “O Grande Hotel Budapeste” e “Moonrise Kingdom” em lugares parecidos.

Foi daí que surgiu um tópico no Reddit dedicado a reunir imagens que poderiam ter saído de um filme de Wes Anderson. Sensacional.

Parada Gay de NY

Dia 28/06 é o Dia Internacional de Combate a Homofobia e no fim de semana que o precede tiveram diversas passeatas em todo o mundo em apoio à causa. Muita gente linda, feliz e colorida junta. O Man Repeller fez uma galeria com fotos de Nova York. Bonitona.

Orquestra de 50 sanfoneiros

Ainda no clima do São João (saudades), olha só que campanha bacana da Schin que reuniu 50 sanfoneiros para cantar e relembrar a obra de Luiz Gonzaga. Lindo.

 

5 livros infantis de protagonistas negros

A variedade de livros infantis com protagonistas negros está crescendo (!) e vale a pena conferir essa lista feita pela jornalista e publicitária Etiene Martins dona da livraria Bantu, especializada em literatura negra e militante do Movimento Negro. Bacanuda.

Como criar um filho leitor

O NY Times está criando uma série de publicações “Como criar um filho…” (confira “Como criar um filho feminista aqui“) e a última “Como criar um filho leitor” me interessou muito, claro. De acordo com a matéria, tudo começa com o exemplo e há também algumas melhores práticas. Sem mais spoilers, vale a leitura.

Amos Óz

Eis que o Estadão fez uma entrevista com Amós Oz que veio ao Brasil lançar seu último livro “Mais de uma luz – fanatismo, fé e conveniência no século XXI”. E, não vou mentir, ainda não consegui ler, apesar de já ter deixado a aba aberta umas 4 vezes nessa semana. Aposto que é foda e coloco aqui na lista como um incentivo de leitura para mim e para você.

App de poesia

Os sonhadores da poesia criaram um app para mapear focos poéticos no Brasil, entre saraus, bibliotecas, lançamentos de livros e até muros grafitados. Já são mais de 10 mil pontos indicados no mapa, do Acre ao Rio Grande do Sul, passando pelo Ceará. Bonitinho.

O app está disponível apenas para Android, mas quem tem iPhone pode acompanhar pelo site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *